O coaching pode ser compreendido com uma técnica, uma ferramenta de desenvolvimento humano e profissional, baseada na prática conversacional e na aprendizagem, com o objetivo de auxiliar a pessoa – coachee – a aperfeiçoar sua atuação e maximizar resultados, utilizando seus próprios recursos e tendo como foco uma meta futura de desenvolvimento. O coaching é conduzido por profissional qualificado – coach –, com base em um contrato/acordo de trabalho, por meio de sessões e reuniões estruturadas.

Como o coaching é fundamentado em metas estabelecidas, esse processo pode ser solicitado em diferentes ocasiões na vida de uma pessoa. Os processos mais requisitados são o coaching pessoal, profissional, financeiro e o coaching organizacional. Esse último é baseado em objetivos definidos por cada instituição ou empresa e utilizado como um importante instrumento de gestão de mudança na cultura organizacional.

Independente do coaching demandado, esse processo é dividido em pelo menos cinco etapas: 1) tomada de consciência da necessidade e dos benefícios do coaching; 2) seleção do coach, sendo imprescindível a empatia entre os atores desse processo; 3)  planejamento do processo (definição do contrato/acordo de trabalho, onde serão estabelecidas regras e compromissos mútuos, meta, calendário dos encontros, duração e local das sessões); 4) reuniões de coaching para trabalhar as metas e mudanças estabelecidas; 5) momento de feedback (coachee e do processo).